Hospital Unimed Vitória utiliza Prontuário Eletrônico da MV

A intenção era garantir um atendimento mais humanizado

Para garantir um atendimento mais humanizado, o Centro Integrado de Atenção à Saúde – CIAS, o hospital da Unimed Vitória, foi inaugurado em junho de 2003 com o Prontuário Eletrônico do Paciente da MV. 100% dos médicos inseriram o uso da ferramenta no seu cotidiano, o que permitiu mais tempo para o cuidado com o paciente e mais segurança das informações clínicas. 

O Centro Integrado de Atenção à Saúde – CIAS, o hospital da Unimed Vitória, inaugurado em junho de 2003 na capital capixaba, é considerado um dos hospitais mais informatizados do Brasil e uma referência no que diz respeito à integração do médico ao processo clínico-administrativo. 

Entendendo a importância de uma boa gestão de processos, a diretoria da Unimed decidiu implantar o sistema de gestão MV em sua totalidade, contemplando todos os setores do CIAS, da recepção ao prontuário eletrônico e dispensação até o faturamento. "Desde a concepção do CIAS até a escolha do sistema de gestão hospitalar, tivemos o comprometimento de toda a alta administração da empresa, que muito apostou nesse projeto, e o total apoio dos próprios médicos, gerentes, coordenadores e colaboradores que muito se dedicaram para o sucesso”, afirma Paulo Aragão, superintendente de Recursos Ambulatoriais e Infraestrutura do CIAS à frente do projeto. 

Com a implantação do sistema de gestão, o Hospital administra as informações geradas em todos os setores, possibilitando uma visão integrada dos processos organizacionais e o controle eficiente dos recursos, custos e resultados da instituição. O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) é utilizado por 100% dos médicos da Unimed Vitória e para garantir essa adesão foi realizado, antes da inauguração do CIAS, um intenso treinamento para os cooperados, visando prepará-los para a nova tecnologia. Ao final, todos os profissionais passaram a fazer as prescrições médicas diretamente no sistema. “Alguns médicos tiveram dificuldades de adaptação no começo porque estavam acostumados ao uso de papel e caneta. Mas, aos poucos, com a ajuda da MV, os médicos perceberam a importância desse novo modelo de gestão e como, na prática, isso facilita o trabalho e o relacionamento com os pacientes”, garante o superintendente. 

No dia-a-dia do Hospital, para facilitar esse processo de adesão ao PEP, existem ilhas de prescrição médica em cada setor, inclusive nas alas de internação e pronto socorro, onde os médicos lançam e consultam informações clínicas dos seus pacientes, laudos e imagens de exames. À medida que as informações são atualizadas no sistema, ele se encarrega de distribuí-las aos demais setores envolvidos, automatizando e integrando os processos clínicos, administrativos e financeiros. “O Prontuário Eletrônico é um grande avanço para a gestão hospitalar. A rapidez com que as informações transitam pelo hospital com o uso dessa ferramenta é muito grande”, relata Paulo Aragão, que afirma também a importância da participação da MV na interação entre as equipes do Hospital. 

Outra funcionalidade associada ao Prontuário Eletrônico diz respeito à integração entre o Sistema de Gestão de Saúde MV e os carrinhos de dispensação automática de medicamentos. A partir do que é prescrito, o sistema automaticamente programa os horários de abertura das gavetas do carrinho, provendo segurança, controle e agilidade. 

O Prontuário Eletrônico é um grande avanço para a gestão hospitalar. A rapidez com que as informações transitam pelo hospital com o uso dessa ferramenta é muito grande. 

Paulo Aragão - Superintendente de Recursos Ambulatoriais e Infraestrutura, Unimed Vitória. 

;