Assine nossa Newsletter e fique por dentro de tudo sobre TI e saúde

Fechar

Cadastro realizado com sucesso.

Fechar

Este não é um endereço de e-mail válido. Verifique o preenchimento dos campos e tente novamente.

Fechar

SOUL MV: novo paradigma na gestão do Hospital das Clínicas de Botucatu

Produzido em 19/07/2013

Em plena era da informação, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu tinha os sistemas internos como um gargalo para sua operação diária. Processos fundamentais não estavam informatizados, ocasionando retrabalhos e não disponibilidade de informações confiáveis. Para reverter este cenário, o Hospital implantou o SOUL MV garantindo a unificação da gestão.

Integração entre as áreas e padronização dos processos. Esses são os principais resultados alcançados pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu após a implantação do SOUL MV®. Maior instituição pública vinculada ao Sistema Único de Saúde e referência em procedimentos de alta complexidade na região, o Hospital vivencia hoje um novo paradigma na gestão. Em 2010, os sistemas em operação no Hospital das Clínicas de Botucatu não atendiam às necessidades de gestão administrativa e assistencial. Desenvolvidos internamente, precisavam de atualizações, demandando tempo, recursos financeiros e equipe de TI não disponíveis. Além disso, processos fundamentais como prescrição médica, agendamento de consultas, cirurgias e exame, dispensação de materiais e medicamentos e atendimento de urgência não estavam informatizados ou utilizavam sistemas não integrados, ocasionando retrabalhos em diversos setores e não disponibilidade de informações relevantes para a gestão. Em plena era da informação, o HC de Botucatu tinha os sistemas como um gargalo para sua operação diária. A fim de unificar a gestão, o Hospital das Clínicas decidiu trocar seus sistemas, adquirindo uma solução compatível com o cenário da instituição: o SOUL MV®. Entre outros aspectos, era preciso padronizar os processos, melhorar a segurança das informações e controlar com maior eficiência os resultados como um todo. A integração dos processos, a partir do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) do SOUL MV®, viabilizou o acesso e a consulta a informações dos pacientes em todos os pontos de assistência, sem a necessidade de movimentação de prontuários físicos, o que anteriormente demandava uma operação logística para cada atendimento. “A visualização do processo como um todo ficou mais fácil porque conseguimos ter acesso a elementos sobre o paciente de onde nossa equipe estiver. Isso é muitíssimo importante para o andamento e a qualidade do nosso atendimento”, afirma Marcelo Martins, na época diretor de TI do Hospital das Clínicas. O PEP também modificou o processo de faturamento, melhorando os controles entre os procedimentos previstos, realizados e faturados. Nos serviços de urgência e emergência, com a utilização do Sistema de Classificação de Risco, foi alterada a organização do fluxo de atendimento dos pacientes, priorizando os casos de acordo com o risco de agravo à saúde. Para a gestão, o SOUL MV® acabou com os retrabalhos nas áreas e tem possibilitado melhor acompanhamento dos indicadores. “Com o sistema, conseguimos identificar os nós da gestão, os pontos e processos que demandam ajustes e mudanças. Temos o SOUL MV® como parceiro na identificação das necessidades de melhoria”, comenta a Dra. Irma de Godoy, então Chefe de Gabinete do Hospital das Clínicas.

Depoimentos

  • Com o sistema, conseguimos identificar os nós da gestão, os pontos e processos que demandam ajustes e mudanças. Temos o SOUL MV® como parceiro na identificação das necessidades de melhoria.

    Dra. Irma de Godoy
    Dra. Irma de Godoy Chefe de Gabinete, Hospital das Clínicas de Bortucatu.

Outros Cases

filtrar por