Assine nossa Newsletter e fique por dentro de tudo sobre TI e saúde

Fechar

Cadastro realizado com sucesso.

Fechar

Este não é um endereço de e-mail válido. Verifique o preenchimento dos campos e tente novamente.

Fechar

IOT: A salvação de um hospital

Produzido em 28/01/2014

Com o objetivo de garantir a sua sustentabilidade financeira, o IOT de Passo Fundo firmou uma parceria com a MV. A instituição precisava mudar um cenário caracterizado por dificuldades financeiras e ausência de crescimento. A implantação do sistema permitiu que o hospital tivesse acesso a relatórios gerenciais apoiando a diretoria no processo de tomada de decisões.

Soluções MV promovem a recuperação financeira e a sustentabilidade econômica da instituição

Ver mais

“2009 foi o ano da salvação do nosso hospital”. A afirmação do então Superintendente do IOT – Hospital do Trauma, Henrique de Mesquita Barbosa Corrêa, representa a importância do sistema MV para a instituição que, em 2009, conseguiu reverter os resultados de faturamento negativo e alcançar um novo cenário de crescimento. Localizado em Passo Fundo, o Hospital foi fundado em 1976 e sua primeira mudança de sede aconteceu em 1980, ainda como clínica. A estrutura de hospital ortopédico começou a ser construída em 2004 e três anos depois foi inaugurada com apenas 70% do prédio ocupado, o que correspondia a 22 leitos. O IOT – Hospital do Trauma iniciou suas atividades utilizando um software hospitalar próprio que foi desenvolvido em dois anos. O sistema não permitia a integração de informações das diferentes áreas, impossibilitando o gerenciamento administrativo e o controle eficiente dos resultados da instituição. A ausência de relatórios gerenciais comprometia o trabalho da diretoria que muitas vezes tomava as decisões sem ter como base informações confiáveis que direcionassem para o caminho do crescimento. O momento era o pior possível: a instituição iniciava um endividamento financeiro em virtude da construção do Hospital e resultados operacionais deficientes. O faturamento era de R$ 338.048,00 negativo. Foi nesse cenário que o Hospital iniciou sua parceria com a MV. O objetivo era claro: reverter os resultados negativos em um contexto de custos operacionais elevados e capacidade de operação insuficiente. Em 2011, tinha início o Plano de Recuperação do IOT que teve como prioridade a implantação da solução para a área de Custos e Contabilidade. Com a informatização, ficou fácil identificar quais as falhas e onde a instituição deveria agir para retomar o crescimento. Renegociações financeiras, aporte financeiro dos sócios, novo financiamento e ampliação da estrutura para ultrapassar o ponto de equilíbrio (aumentando 22 leitos de internação e 10 leitos de UTI) também foram medidas adotadas. Com informações confiáveis, a diretoria conseguiu tomar as decisões adequadas para que a instituição voltasse a ter um bom desempenho. Em março de 2012, o número de leitos aumentou e em julho foi inaugurada a UTI, tudo isso com um faturamento médio de R$ 139.848,00. Em 2013 essa média subiu para R$ 385.314,00 com pico de R$ 600.000 e EBITDA de 13,75%. “A história foi revertida de 500 mil reais negativos para 600 mil reais positivos. E devemos esses resultados ao Sistema MV”, enfatizou o Superintendente Dr. Henrique Mesquita. “A MV foi um divisor de águas dentro da nossa instituição, conseguimos salvar o Hospital graças à eficiência das suas soluções. Temos certeza que com o PEP continuaremos conquistando resultados ainda mais eficientes", completou.

Depoimentos

  • A MV foi um divisor de águas dentro da nossa instituição, conseguimos salvar o Hospital graças à eficiência das suas soluções.

    Henrique de Mesquita Barbosa Corrêa
    Henrique de Mesquita Barbosa Corrêa Superintendente, IOT– Hospital do Trauma

Outros Cases

filtrar por